Pesquisar neste blog

quarta-feira, 30 de março de 2011

Sugestões de reflexões para a semana (28/03/2011 a 03/04/2011)

        Boa semana a todos!!!

 

Segunda-feira (28/03/11) (Lc 4,24-30)

- Não conseguiram jogar Jesus no abismo (Sal)

- Jesus, o profeta rejeitado (Maria Elian)

- Jesus escapa de ser jogado no abismo (Sal)

- Por que gostamos tanto de quem não conhecemos bem... (Jailson Ferreira)

 

Terça-feira (29/03/11) (Mt 18,21-35)

- Tenhamos um coração misericordioso, e perdoemos (Maria Elian de Fátima)

- Perdoar não é fácil; é necessário! (Manuele Jardim Pimentel)

- Amar mais e perdoar sempre!!! (Rosa Camila)

- Perdoar 70 x 7 vezes (Maria Cecília)

 

Quarta-feira (30/03/11) (Mt 5,17-19)

- Grande no Reino dos Céus (Sal)

- 1º Aprender; 2º Praticar; 3º Ensinar (Jailson Ferreira)

- Setenta vezes sete. Vezes sete. Vezes sete... (Ana Luíza Medeiros)

 

Quinta-feira (31/03/11) (Lc 11,14-23)

- "Quem não está comigo, está contra mim" (Maria Elian)

- Ao assumir Jesus não podemos ter atitudes "diabólicas" (Raoni Mendes)

 

Sexta-feira (01/04/11) (Mc 12,28-34)

- Amar a Deus e ao próximo (Sal)

- Jesus resumiu os mandamentos em apenas dois (Sal)

- Os dois mandamentos (Sal)

- Amar a Deus e ao próximo (Sal)

- Tornar o amor real (Ana Luíza Medeiros)

- Como deveriam ser as nossas promessas e penitências (Jailson Ferreira)

- O Amor Sentimental e o Amor Comportamental (José Machado Filho)

 

Sábado (02/04/11) (Lc 18,9-14)

- Rezar e evangelizar com fé, devoção e clareza (Sal)

- O fariseu e o publicano (Maria Elian)

- Você sai de uma missa do mesmo jeito que entrou? (Jailson Ferreira)

- A humildade como meio de elevar-se para Deus! (Rosa Camila)

 

Domingo (03/04/11) (Jo 9,1-41)

- O cego lavou-se e voltou enxergando (Sal)

- Transformando a cura em milagre (Jailson Ferreira)

 

Jailson Ferreira

jailsonfisio@hotmail.com

www.reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com

O cego foi, lavou-se e voltou enxergando (Jo 9,1-41) (03/04/11)

        Os discípulos perguntaram a Jesus: 'Mestre, quem pecou para que nascesse cego: ele ou os seus pais?' Jesus respondeu: "Nem ele nem seus pais pecaram, mas isso serve para que as obras de Deus se manifestem nele."

        Para que o mundo soubesse que o Filho de Deus tinha e tem o poder de curar.  Assim como, do mesmo jeito, os mendigos existem não porque Deus seja mau, como muitos pensam. Mas para que nós possamos demonstrar a nossa caridade. Se não houvesse mendigos como poderíamos praticar  a caridade? Como então poderíamos ganhar a vida eterna?

        Tem muitas pessoas perguntando o que os japoneses fizeram para merecer tamanho castigo. Terremoto seguido de uma tsuname.  Acontece que os japoneses não são mais pecadores do que nós. Porém, é preciso lembrar as palavras do Mestre, a respeito da construção da nossa casa sobre a areia. Os japoneses construíram suas casas em cima de ilhas vulcânicas sujeito a vulcanismo e tectonismo (terremotos). E ao longo da história, vários foram os terremotos que destruíram cidades japonesas, assim como já destruíram cidades ao longo da Cordilheira dos Andes  que é também outra área sísmica.

        As pessoas que foram vítimas da destruição de suas casas pelas chuvas neste verão, também não foram castigadas por Deus. Mas sim, vítimas de uma fatalidade, o que não aconteceu a outros, até mais pecadores que eles, porém, são privilegiados  por  morar em casas construídas em lugares ou áreas não vulneráveis ao impacto das fortes chuvas.

        Não estamos botando a culpa nos japoneses.  Acontece que por necessidade, muita gente no mundo constrói suas casas em áreas de risco. E quando bate a  tormenta, as cheias ou o terremoto e que o pior acontece, muitas pessoas ficam pensando em castigo ou falta de amor de Deus.  

        Do mesmo modo, muitos neste instante estão sofrendo, não porque seus pais pecaram, mas porque escolheram caminhos perigosos. Pelo tipo de uso de sua liberdade, estão sofrendo as conseqüências. Pois quem vive pela espada por ela morrerá.  Quem ama o perigo, nele perecerá.  Não basta viver perigosamente. É preciso responder pelos nossos atos. Arcar com as conseqüências daquilo que escolhemos seguir ou fazer, sem botar a culpa em Deus, "quando a vaca vai pro brejo". Quando tudo sai errado, quando nada daquilo que planejamos acontece.

        Jesus acrescentou em seu diálogo que "É necessário que nós realizemos
as obras daquele que me enviou, enquanto é dia." Assim nós também.   Façamos logo as nossas obras de caridade enquanto estamos nesta vida! Enquanto há tempo de corrigir os nossos erros, de redirecionar  o rumo da nossa caminhada. Enquanto temos forças para ajudar o irmão que precisa, enquanto temos forças para trabalhar e ganhar o nosso sustento, ao passo que outros já não o podem mais. Enquanto podemos fazer alguma coisa por aqueles que nos olham com ar de desespero, de sofrimento e de derrotados. Enquanto estamos de pé, vamos dar a mão para aqueles que já caíram na estrada da vida, e não mais conseguem dar passos firmes como nós.

        Que nossos presentes não sejam somente por interesse. Que não damos somente àqueles que podem nos recompensar ou também nos dar um dia.  Mas sim, vamos oferecer a nossa ajuda, vamos dar de comer, de bebe e vestir àqueles que não podem nos devolver esses favores. E, acredite! Este é o maior e o melhor dos investimentos. Pois quem dá um na Terra receberá cem no céu. Foi Jesus quem disse!

        Os mesquinhos e egoístas não dão esmolas. Eles inventam mil desculpas para não fazer isso.   Ele é preguiçoso!  É vagabundo! Ele vai comprar bebida! Cuidado! Ele vai se acostumar!

        Muitos donos de restaurantes, de casas de lanches, ficam muito contrariados quando um cliente oferece comida a um faminto que se aproxima do recinto.

        A preguiça é uma doença. Você é trabalhador? Então agradeça a Deus.
Ele vai comprar bebida? Ah! Você pode encher a sua cara, nas festas, nos finais de semanas, etc. Aquele pobre coitado não tem o direito a nenhuma gota de diversão? Não tem o direito de se embriagar para esquecer a sua miséria? A miserável vida que ele vive? Sabia que pensar assim é puro egoísmo, meu irmão?

        Nota-se que este milagre realizado por Jesus àquele  cego gerou uma grande polêmica. De um lado, os vizinhos admirados, nem acreditavam no que estavam vendo. Aquele homem era cego agora está enxergando! Do outro lado, os fariseus obcecados pela observação do descanso sabático, queriam saber a qualquer preço quem foi que desrespeitou a Lei, trabalhando ou mexendo no barro e curando um cego.

        Disseram, então, alguns dos fariseus: 'Esse homem não vem de Deus, pois não guarda o sábado.'  Mas outros diziam: 'Como pode um pecador fazer tais sinais?'
        Foi assim que aconteceu. A pessoa de  Cristo gerava contradição.  Não se estranhe ou admire se pelo seu trabalho de catequista a sua pessoa for ignorada por uns, ou questionada por outros, ou ainda chacoteada pelos incrédulos movidos por satanás.

        Porém, o mais gratificante é que os seguidores de Jesus, os que têm fé, reconhecem o seu esforço e o acolhem de forma carinhosa e animadora!

 

Sal.

MAIS OPÇÕES PARA SACIAR SUA SEDE DE DEUS.

http://liturgiadiariacomentada.blogspot.com/

http://homiliadominical.blogspot.com/

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/

Não conseguiram jogar Jesus no abismo (Lc 4,24-30) (28/03/11)

        Este evangelho relata o segundo milagre de Jesus cristo. Milagre este que quase não é comentado nas Homilias.

        Jesus provou que era Deus  através de suas demonstrações de poder, ou seja, os milagres. Nos evangelhos temos 51 milagres, mas João afirma que Jesus fez muitos outros milagres que não estão escritos naqueles livros. Se Jesus não tivesse feito nenhum milagre ele seria apenas um personagem histórico famoso como Tiradentes,  Sócrates, etc.

        Naquele dia Jesus estava falando algumas verdades na sinagoga, e   isso Incomodou alguns daqueles que já não estavam  gostando nada da sua pessoa, da sua  presença, por motivo de inveja.

        Então alguns lideres  insuflaram  outras pessoas  para matar Jesus, na hora.  E foram empurrando-o para o alto de um monte para jogá-lo no abismo... Mas de repente Jesus parou, olhou para seus  oponentes os quais  ao que parece ficaram como que inertes,  sem nenhuma ação, e  simplesmente o Filho de Deus, numa demonstração de poder, passou pelo meio deles e foi embora, ileso.

        Se fosse hoje, que isso acontecesse a um de nós o que faríamos?  Logo que chegássemos  na cidade, teríamos  feito um boletim de ocorrência   na delegacia, exigindo a prisão daqueles que  tentaram nos matar.

        Jesus, não. Ele  perdoou aqueles que não sabiam o que estavam fazendo. Não sabiam ao certo quem ele era.

        Jesus poderia ter se defendido também na noite  em  que foi entregue. Poderia  ter transformado em uma estátua o carrasco que o açoitou.

        Mas acontece que a diferença entre o ocorrido naquele dia e a noite de sua paixão, é  que  não era chegada a hora de Jesus morrer. E na sua paixão e morte, tudo tinha de acontecer conforme as escrituras. Simão Pedro, bem que tentou reverter os acontecimentos cortando a orelha do soldado Malco.  Mas Jesus voltou a fita, e recolocou  a orelha do soldado no seu lugar, pois ele teria de passar por tudo aquilo.  

        Que Deus nos ajude a ter uma fé não ingênua, mas uma  fé baseada em fatos mais que  reais. Por isso é que cremos em Jesus que provou ser o próprio Deus não só com palavras,(" quem me viu , viu o Pai" . " eu sou a luz do mundo") mas com  fatos extraordinários impossíveis para nós , mas possíveis somente  para Deus, os milagres.

Sal

MAIS OPÇÕES PARA SACIAR SUA SEDE DE DEUS.

http://liturgiadiariacomentada.blogspot.com/

http://homiliadominical.blogspot.com/

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/

Amar a Deus e ao próximo (Mc 12,28b-34) (01/04/11)

        "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo!"

        Os doutores da Lei adicionaram aos Dez Mandamentos, cerca de 600 outros os quais lhes garantiam privilégios que os enriqueciam cada vez mais.

        Jesus resume os Dez Mandamentos e todos os preceitos, em apenas dois mandamentos.  Amar a Deus e ao próximo.

        Amar a Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, significa amar de verdade, com muita fé, sinceridade e dedicação.

        Amar a Deus  de todo o nosso entendimento, é agir de acordo com o que sabemos, a respeito da palavra de Deus explicada por Jesus Cristo. Exemplo. Se eu aprendi que é pecado maltratar o meu irmão, então em não vou fazer isto, pois estou sabendo que é pecado. Por outro lado imaginemos que alguém não soubesse que é pecado cobiçar a riqueza do próximo. Ele fez isso, então sua falta seria atenuada.    

        Amar a Deus com toda a tua força significa que o jovem ou adulto em pleno vigor físico e mental, tem muito mais condições de servir a Deus do que um idoso, gasto pelo tempo. Então, enquanto é tempo, enquanto temos forças e estamos lúcidos, façamos tudo o que pudermos pela causa do Reino, e pelo próximo.

        Amar o próximo como a ti mesmo, isso foi explicado pelo próprio Jesus em outra oportunidade. É fazer ou desejar ao próximo exatamente o que desejamos e fazemos para nós mesmos.   

        Jesus no Evangelho de hoje deixa bem claro o que em outra fala disse: "Quero caridade e não sacrifício." Hoje Jesus afirma que "amar o próximo como a si mesmo é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios".

 

Sal.

MAIS OPÇÕES PARA SACIAR SUA SEDE DE DEUS.

http://liturgiadiariacomentada.blogspot.com/

http://homiliadominical.blogspot.com/

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/